• Caçador Urgente / Inf Ass de Imp Prefeitura de Caçador
  • Divulgação

Dois pacientes estão entubados no hospital Maicé com suspeita de Coronavírus

  • 24/03/2020
  • 192

Dois pacientes já estão internados no Maicé, entubados e com suspeita da doença. "Ainda não temos o resultado do LACEN, que demora até 72 horas para ficar pronto. Mesmo assim, estas pessoas já estão sendo tratadas aqui, isoladas dos outros pacientes, para que se acaso confirmar Coronavírus, não tenhamos outras contaminações", completou Sérgio.
"Não temos nenhum motivo para omitir informações. Por isso, centralizamos toda a divulgação na Prefeitura, que emite boletins diários para a comunidade. Por enquanto, temos dois casos suspeitos internados aqui. Se confirmarem vamos divulgar", completou.
Ainda em parceria com o Maicé, a Prefa de Caçador estabeleceu o Centro de Triagem em funcionamento por 24 horas. "Funciona assim: das 7h às 19h, as pessoas com sintomas de doenças respiratórias devem procurar a escola Henrique Julio Berger, na frente da UPA. Já das 19h às 7h, o atendimento será no Maicé, mas em espaço diferente do Pronto Socorro", destacou o vice-prefeito, Alencar Mendes.
A Prefa de Caçador vai destinar R$ 249.750,00 para o Hospital Maicé para a compra de equipamentos para o combate ao Coronavírus. O projeto de Lei foi aprovado pela Câmara Municipal nesta terça-feira 24.
A aprovação rolou pouco tempo depois da convocação emergencial, definida em conversê entre o prefeito Saulo Sperotto e o presidente da Câmara, Itacir Fiorese. "Todos os vereadores estão empenhados para auxiliar naquilo que for possível, precisamos unir esforços para superar este momento difícil que Caçador, o Brasil e o Mundo estão vivendo", afirmou Fically.
"Mensalmente, enquanto durar este enfrentamento à doença, vamos repassar ainda mais R$ 187 mil para este fim, além dos R$ 157 mil que já repassamos. Assim, dotamos o Maicé de mais estrutura para poder atender a comunidade", destacou o prefeito Saulo Sperotto.
A compra destes equipamentos vem auxiliar o trabalho que está sendo feito pelo Maicé. "Não tínhamos esta demanda, de atender pacientes com Coronavírus. Por isso, mudamos nossa estrutura para que isso fosse possível. Separamos a entrada de pacientes com suspeita da doença, que agora é diferente do pronto-socorro, bem como, temos uma ala específica para internar os infectados pelo vírus", completou o diretor superintendente do Maicé, Sérgio Schmitz.

Comentários