• Caçador Urgente
  • divulgação

SC terá toque de recolher e limite de 70% da capacidade para busão

  • 02/12/2020
  • 151

Santa Catarina terá um toque de recolher durante a madrugada como forma de prevenção ao contágio da Covid-19. A medida foi decidida em reunião entre o governador Carlos Moisés (PSL) e representantes da Federação Catarinense de Municípios (Fecam) nesta quarta-feira 2.
Também foi decidido que o transporte coletivo será mantido, desde que seja respeitada uma ocupação máxima de 70% da capacidade dos ônibus.
As medidas valerão para todo o estado por 15 dias a partir edição do decreto, que deverá ser publicado em até 48 horas. O uso da máscara será obrigatório em todos os ambientes, com exceção dos espaços domiciliares.
As medidas têm o objetivo de frear o avanço da doença e manter as atividades econômicas do estado.
Em relação ao comércio, os prefeitos e o governo do estado deliberaram pela possibilidade de ampliação dos horários de atendimento no fim de ano, de modo a não promover aglomerações.
Ações semelhantes foram adotadas nos estados do Paraná e Rio Grande do Sul.
Mapa de risco
Nesta quarta, o governo do estado também atualizou o mapa de risco da Covid-19. Do total de 16 regiões de saúde, 15 estão em risco gravíssimo para a doença e uma, o Extremo Oeste, em risco grave.
Na semana passada, eram 13 regiões em estado gravíssimo e três em grave: Extremo Oeste, Alto Uruguai e a Foz do Rio Itajaí. Agora, estas duas últimas estão em nível gravíssimo, segundo a atualização desta quarta-feira 2. As outras regiões do estado já estavam em alerta máximo na semana passada.
Boletim desta quarta
De acordo com o boletim divulgado nesta quarta pelo governo do estado, Santa Catarina tem 378.621 casos confirmados de coronavírus, com 3.855 mortes.
O estado também tem 341.732 recuperados. Dos 1.448 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) existentes pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Santa Catarina, há 1.241 ocupados, sendo 609 por pacientes com confirmação ou suspeita de infecção por coronavírus. A ocupação é de 85,7% e há 207 leitos vagos atualmente.

Comentários